As 5 palavras mais longas da língua portuguesa

1º – Pneumoultramicroscopicossilicovulcanoconiótico (46 letras)
Numa lista de 10 grandes palavras, a campeã é uma doença, “oohhh”. Coitada da pessoa portadora desta, é até complicado comentar com os amigos o que é que de fato ela tem.

A palavra é relativa a pessoa portadora de uma doença pulmonar aguda causada pela aspiração de cinzas vulcânicas, a Pneumoultramicroscopicossilicovulcanoconiose.

2º – Pneumoultramicroscopicossilicovulcanoconiose (44 letras)

Praticamente um segundo troféu para o primeiro colocado, como citado acima, a Pneumoultramicroscopicossilicovulcanoconiose é a doença da qual o Pneumoultramicroscopicossilicovulcanoconiótico sofre.

3º – Paraclorobenzilpirrolidinonetilbenzimidazol (43 letras)

É uma substância presente em medicamentos como o Ultraproct, já imaginou um médico (com sua bela grafia) lhe receitando um medicamento desses?

4º – Piperidinoetoxicarbometoxibenzofenona (37 letras)

Trata-se de mais uma substância de uso médico, essa, presente em medicamentos como o Baralgin.

5º – Tetrabrometacresolsulfonoftaleína (35 letras)

É um composto químico utilizado como corante indicador. Tem uma aparência sólida, em forma de cristais. É de cor amarela pálida e é inodoro. Tóxico, deve-se evitar tanto a sua inalação, como o contato com a pele ou com os olhos.

Apenas por curiosidade, a tão difundida “Inconstitucionalissimamente” ficaria em 11º lugar nessa lista, e é sinônima de anticonstitucionalissimamente, um advérbio que designa o mais alto grau de inconstitucionalidade.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp