Ser acompanhante também é trabalho!

Você tem uma opinião formada sobre as acompanhantes BH? as streepers, as atrizes pornô? Todas elas fazem parte de um tipo de negócio muito importante na história humana, a indústria do sexo.

E não existe nenhum outro tipo de negócio que provoca mais a curiosidade das pessoas. Debates e discussões sobre as profissionais do sexo, e a indústria do sexo em geral, são muito comuns, afinal de contas, esse é o ramo de trabalho mais antigo na história humana. Esse fato deveria inspirar respeito e admiração.

A prostituição passou pela idade das trevas e pela antiguidade clássica. Essa profissão é mais antiga do que qualquer religião que ainda existe atualmente no mundo. Isso não te deixa impressionado?

As acompanhantes já foram respeitadas e admiradas, e algumas culturas até as veneravam. Mas também já sofreram todos os tipos de preconceito, e até foram perseguidas. Mas a prostituição continua viva.

 

Existe uma história da prostituição

 

As acompanhantes e profissionais do sexo de hoje em dia já passaram por muita coisa, e continuam evoluindo e crescendo.

Existem muitas histórias para contar sobre a indústria do sexo. As acompanhantes, as senhoras do passado, as atrizes e as cortesãs do prazer já desempenharam seus papéis em todos os tipos imagináveis de situações.

Por exemplo, já existiram prostitutas que se tornaram rainhas e imperatrizes, e outras foram até canonizadas pela igreja e se tornaram santas, esse é o caso da Imperatriz Teodora, e é só um entre muitos outros.

Também vale lembrar que em algumas épocas, a igreja católica era a proprietária das casas de prostituição na Europa, e isso não acontecia com pouca frequência.

Em todas as épocas registradas na memória humana, sempre houve mulheres praticando as artes do prazer como um negócio, e sempre existiram clientes dispostos a pagar pela arte delas! Em todos os continentes, em todas as épocas e todas as sociedades, sempre existiram pessoas negando e aceitando essa realidade.

 

Enquanto existir mundo existirá a prostituição

 

Atualmente, condenar e perseguir as acompanhantes e outras profissionais do sexo por causa de estereótipos e crenças pessoais é uma coisa atrasada, que deixa claro o preconceito e as ideologias arcaicas que muita gente tem ainda hoje.

As acompanhantes de Belo Horizonte são muitas e são muito inteligentes. Cada uma delas tem a sua própria história e algo muito especial para oferecer aos seus clientes, enquanto continuam levando adiante essa profissão cheia de mistérios e tradição.

As garotas de programa participam dos momentos mais íntimos, e na realidade, são mesmo a válvula de escape que tanta gente, homens, mulheres e casais, precisam para não surtar de vez em quando. As acompanhantes fazem isso porque querem, e elas continuarão fazendo isso pelo tempo que quiserem.

Se elas decidiram trabalhar como garotas de programa e acompanhantes, porque parece ser tão difícil para algumas pessoas entenderem isso?

Sendo muito franco, posso afirmar que as acompanhantes de Belo Horizonte já salvaram os casamentos de muitas pessoas, e é possível até que o seu, ou o o casamento de alguém que você conhece, seja um destes.

Ser acompanhante é só um trabalho, como qualquer outro tipo de trabalho, e essa profissão deve ser tratada exatamente assim, de forma simples e franca, como mais uma entre outras inúmeras profissões.

Ser profissional do sexo também é um trabalho digno. Todas as meninas são pessoas, com sentimentos, preocupações e responsabilidades, e merecem ser tratadas com respeito. Se você não concorda, não seja uma.

As imagens nesse artigo são de algumas acompanhantes que estão no site Garota Linda.

Para ver as acompanhantes mais lindas de Belo Horizonte acesse o Garota Linda: https://www.GarotaLinda.com.br

#publi